quarta-feira, 16 de maio de 2012

Minha meninas... ops, máquinas de costura....

Hoje preciso falar das minhas meninas. Minhas três MÁQUINAS DE COSTURA.



Minha primeira máquina de costura foi minha sogra quem deu. Ela ganhou do marido (meu sogro) quando estava grávida do meu marido, nossa que confusão.... Mas de qualquer maneira durante a gravidez ela fez o enxoval do meu marido nela. E durante muito tempo essa máquina foi usada por minha sogra pra fazer "costuras pra fora" como ela mesma diz.

É uma Singer Zig-Zag, da década de 1960. Ela era só de pedal, isso mesmo, aqueles pedais antiiiigos, que balançavam pra frente para trás. Meu sogro na década de 1980 mandou adaptar um motor e colocar uma lampadinha, como dá pra ver na foto. O pedal antigo ainda funciona e só preciso encaixar a correia que é de couro, e começar a costurar...

                                   Essa peça que está em frente à agulha é um faz viés antigo.

Amo essa máquina, primeiro, porque foi a minha primeira, segundo, porque tem um valor sentimental enorme tanto pra minha sogra quanto pra mim e terceiro porque ela é muito porreta, aguenta tudo quanto é tranco. Costura couro, lona de caminhão, e tudo mais que quiser costurar. Nunca quebra, só o ponto que dá uma desreguladinha de vez em quando, mas nada difícil de resolver. E além de tudo, tem um móvel, o que eu adoro!

Foi nessa máquina que aprendi a costurar sendo orientada pela minha sogra. Fiz lençóis, toalhas de mesas, capas de almofadas, enfim coisinhas de dona de casa, rsrsrsr.

Minha segunda máquina de costura é uma Elgin Genius Super Automática da década 1970 e foi uma das máquinas da minha mãe.



Devo confessar que ela é muuuito barulhenta, mas tem cada pontinho fofo, que acaba compensando o barulho. Gosto dela, pois é uma máquina forte e portátil, apesar de ser pesadinha dá pra levar de um lado pro outro.

Ano passado achei que estava na hora de compar uma máquina eletrônica. Pesquisei, pesquisei e acabei comprando a Brother CS6000i. No fim comprei sem ter visto ao vivo ou mesmo costurado nela. Paguei súper barato no site da Amazon e valeu o custo benefício.



No início não usava nem o pedal para costurar, de tão empolgada que fiquei em ter um botãozinho fazendo as vezes de pé. Mas hoje em dia só tiro o pedal quando vou fazer algum Quilt, pois é ótimo poder manter  velocidade constante nesse tipo de trabalho.

Junto com a Brother, vieram vários pézinhos, uma mesa extensora e adquiri uma maleta para transporte, para poder levar pra casa da minha sogra, pois adoro ir costurar lá.

Aliás o ponto dela é perfeito, já faz mais de um ano que comprei e nunca deu trabalho. Não quebra, não desregula e dá o mínimo de defeito nos pontos.

A única coisa de que não gostei na Brother é que o braço livre é muito pequeno e para quiltar peças maiores dá muuuito trabalho.

Sempre acabo quiltando coisas maiores na Singer antigona.

Bom essas, por enquanto,  são as minhas três meninas.

Amo as três, e não dou, não empresto e não vendo!!!

Bjs

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Necessaire com Oureulas

Semana passada fiz essa necessaire inspirada em uma ensinada por Ana Cosentino no dia 21/02/12 no Programa Ateliê na Tv.

Adorei fazer e achei que o resultado ficou muito fofo. Já estou juntando tecidos para uma bolsa, me aguardem!!!

Ano passado fiz um post aqui no blog com idéias de como aproveitar Oureulas, dêem uma olhadinha tem cada coisa linda...







Segue também o link do You Tube da Ana Cosentino ensinado a técnica...Como sempre, mais uma aula impecável da Ana.

Bjs.